Vivemos um período de taxas de juro historicamente baixas.

A pandemia veio gerar uma quebra de receitas e desemprego que por sua vez gerou maior pressão nos créditos. As famílias portuguesas que aderiram as moratórias estão em contagem decrescente.

E agora, o que fazemos?

O meu conselho é não deixar que o seu crédito hipotecário entre em incumprimento, pois todas as prestações que deixar em atraso terá que as pagar. Isto, para que o seu banco possa aceitar um acordo.

Fale com o seu gerente ou gestor e seja honesto, conte a verdade. Por muito delicada que seja a sua situação atual, não desespere. Não estará sozinho(a) nesta situação.

Caso tenha necessidade, peça ajuda profissional, a um consultor financeiro. Ele poderá montar uma estratégia de amortização das prestações e renegociar o seu empréstimo com melhores condições.Poderá propor apenas o pagamento dos juros do empréstimo, e congelar o capital em divida.

É importante que qualquer acordo celebrado com o banco seja por escrito, já que ambas as partes terão de cumprir rigorosamente o acordo.

No caso de optar pela venda, escolha um consultor imobiliário que seja altamente profissional e conheça o mercado atual para que possa vender o imóvel no maior curto espaço de tempo e possa encontrar uma solução que vá de encontro a sua situação atual, que poderá passar por arrendar um imóvel.

Relembro: negoceie sempre o seu Crédito.

Mais
artigos